Riscos privados em lugares públicos: as PPPs do Metrô de São Paulo

Recentemente, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, concedeu mais duas linhas do Metrô para a iniciativa privada, as linhas 17-Ouro e 5-Lilás, as quais se somam às outras duas já concedidas, 4-Amarela e 6-Laranja, todas no formato de parceria público-privada (PPP). A ideia é que tais parcerias compensariam a dificuldade de conseguir investimentos públicos […]

O furacão María, de Porto Rico, em contexto

Furacões não são estranhos em Porto Rico. Nessa ilha, onde se dava às tempestades os nomes do santo do dia em que ela ocorria, a maioria dos porto-riquenhos é capaz de enumerar de cor as principais tempestades: San Ciriaco (1899), San Felipe (1928), San Ciprián (1932), Santa Clara (1956), Hugo (1989). Agora, infelizmente, María será […]

Uma arquitetura de comando e conflito: a intervenção no Rio como um laboratório das disputas de poder

“A intervenção é uma janela de oportunidades”, declarou em coletiva de imprensa o General do Exército Walter Souza Braga Netto, nomeado interventor federal na segurança pública do Estado do Rio de Janeiro. Durante a mesma entrevista, concedida no dia 27 de fevereiro, o general descreveu a “arquitetura de comando e controle e relações institucionais” e […]

Alfred Stepan e os problemas da democracia

Paulo Sérgio Pinheiro   Alfred Stepan nos deixou no último 27 de setembro, aos 81 anos, em seu apartamento em  Nova York, com vista para o Rio Hudson, que tanto o encantava. Era Wallace S. Sayre Professor de Governo na Universidade de Columbia e diretor do Centro de Estudos e também ali diretor do Centro de […]

Antonio Candido, grandeza humana

José Arthur Giannotti   Muito moço conheci Antonio Candido. Morávamos na Aclimação e às vezes fazia uma visita a ele e à Gilda. Só assisti a um curso do Florestan sobre a indução sociológica em que o funcionalista convicto admitia Weber e Marx como caminhos complementares. Formado em filosofia e a Faculdade não pagando salário, […]

Antonio Candido: Heranças, herdeiros¹

Leopoldo Waizbort   Situações de consagração, como homenagens por ocasião da morte, necrólogios, boletins especiais etc., servem também, ao sociólogo, para evidenciar as dinâmicas do consagrado e seus consagradores, e gostaria de destacar um aspecto dessa dinâmica, que envolve a herança e os herdeiros. Poderia ser uma tentativa de objetivação, para falar na linguagem do […]

Porque preferi Hamon a Mélenchon

No primeiro turno das eleições presidenciais francesas, diversos eleitores potenciais de Benoît Hamon decidiram votar no candidato Mélenchon, pensando que isso constituiria um voto útil. Outros se dispuseram até mesmo a votar em Macron por temerem uma vitória do Front Nacional (FN). Quando a mim, votei em Hamon.   Por que Hamon e não Mélenchon? […]

O diabo mora nos detalhes: os perigos da “privatização” na cidade

O prefeito do município de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou que pretende levar adiante cinquenta e cinco projetos de privatização até o final do seu mandato. Para tanto, criou agências encarregadas da formulação de seu ousado plano – a Secretaria de Desestatização e Parceria e a empresa pública SP Parcerias – e produziu propagandas […]

A Lava-Jato é o Plano Cruzado do combate à corrupção

  Não, eu não quis dizer Plano Real. Eu quis dizer Plano Cruzado mesmo. Ao desorganizar o sistema político, a Lava-Jato solapa as condições institucionais para um combate eficaz à corrupção, assim como a desorganização das expectativas produzida pelo congelamento de preços e providências correlatas em 1986 deteriorou as condições de controle da inflação pela […]