Antonio Candido, grandeza humana

José Arthur Giannotti   Muito moço conheci Antonio Candido. Morávamos na Aclimação e às vezes fazia uma visita a ele e à Gilda. Só assisti a um curso do Florestan sobre a indução sociológica em que o funcionalista convicto admitia Weber e Marx como caminhos complementares. Formado em filosofia e a Faculdade não pagando salário, […]

Antonio Candido: Heranças, herdeiros¹

Leopoldo Waizbort   Situações de consagração, como homenagens por ocasião da morte, necrólogios, boletins especiais etc., servem também, ao sociólogo, para evidenciar as dinâmicas do consagrado e seus consagradores, e gostaria de destacar um aspecto dessa dinâmica, que envolve a herança e os herdeiros. Poderia ser uma tentativa de objetivação, para falar na linguagem do […]

Porque preferi Hamon a Mélenchon

No primeiro turno das eleições presidenciais francesas, diversos eleitores potenciais de Benoît Hamon decidiram votar no candidato Mélenchon, pensando que isso constituiria um voto útil. Outros se dispuseram até mesmo a votar em Macron por temerem uma vitória do Front Nacional (FN). Quando a mim, votei em Hamon.   Por que Hamon e não Mélenchon? […]

O diabo mora nos detalhes: os perigos da “privatização” na cidade

O prefeito do município de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou que pretende levar adiante cinquenta e cinco projetos de privatização até o final do seu mandato. Para tanto, criou agências encarregadas da formulação de seu ousado plano – a Secretaria de Desestatização e Parceria e a empresa pública SP Parcerias – e produziu propagandas […]

A Lava-Jato é o Plano Cruzado do combate à corrupção

  Não, eu não quis dizer Plano Real. Eu quis dizer Plano Cruzado mesmo. Ao desorganizar o sistema político, a Lava-Jato solapa as condições institucionais para um combate eficaz à corrupção, assim como a desorganização das expectativas produzida pelo congelamento de preços e providências correlatas em 1986 deteriorou as condições de controle da inflação pela […]